A Nação Basco Javier Maroto 2

A Nação Basco Javier Maroto

O alavés Javier Maroto, secretário de Organização do PP, foi empadronado na província de Segóvia, para poder ser eleito senador por Castela e Leão, por designação autonômica após não adquirir vaga no Congresso nas últimas gerais.

Será em uma reunião do Conselho Nacional que o partido prevê celebrar esse mês ou deixar neste momento para setembro, dependendo da concepção que se abre após a sessão de investidura que se inicia segunda-feira. No caso de ser escolhido como novo porta-voz no Senado, a linha definida por Casado de “uma pessoa, um cargo” poderia conduzir à Maroto a deixar suas funções como vice-secretário e número 3 do partido. Para ser apresentado como senador por Castela e Leão, foi empadronado em uma zona da província de Segóvia, uma vez que a legislação castellanoleonesa institui a condição de ter “vizinhança administrativa” em cada um dos municípios da comunidade. O porta-voz do grupo socialista no Senado, Ander Gil, considerado uma “falta absoluta de respeito à cidadania” a nomeação de Javier Maroto por ser uma pessoa “absolutamente não” para Castela e Leão, empadronado “apressadamente”, em Segóvia.

Santa Cruz aceitou e passou a presidir a uma Junta de Governo, que era integrada por Manuel Lourenço de Vidaurre, José de Morais e Ugalde, José Maria Galdeano e o general Juan Salazar. A tarefa seguinte do Congresso era a seleção do Presidente da República. Depois do final da interferência da colômbia, pela Bolívia, o país se viu pressionado de desabar pela anarquia. Foi assim que o Congresso boliviano tomou uma decisão capital: o trinta e um de janeiro de 1829, escolheu a Santa Cruz como Presidente da Bolívia.

Santa Cruz, que se encontrava no Chile, pediu permissão ao Congresso peruano pra assumir tal investidura, o que lhe foi concedido. No caminho pra Bolívia passou por vila velha, onde casou-se com a dama peruana Francisca Cernadas com quem teve numerosa descendência.

Macedônia foi do mundo grego. Na prática, o Santa Cruz governou como ditador. Sob teu influxo, a Assembleia boliviana deu a Constituição liberal de 1831, a qual, entre novas medidas, estabeleceu que o Presidente seria eleito por 4 anos, com expectativa de reeleição.

  • 2 Resultados por províncias 5.2.2.Um Província de Alicante (99,97% meo)
  • um As primeiras medidas (dezembro de 2011-abril de 2012)
  • trinta e um Silva, C. E. Direito Administrativo chileno e comparado. Da função pública, ob.cit., p. Setenta e nove
  • Cameron poderia ter evitado o pagamento de impostos por uma herança de seu pai de 250.000 euros
  • 3 Preços de compra e venda de organizações
  • 3 Presidente da Generalitat da Catalunha
  • um População e densidade

Santa Cruz foi eleito Presidente, mas pediu poderes extraordinários, que lhe foram concedidas após agitados debates parlamentares. Estabeleceu as escolas lancasterianas. Criou a escola Maior de San Andrés, Da Paz e da Universidad Mayor de San Simon, Cochabamba.

Criado a instituição de ensino de medicina Da Paz, a universidade nacional de ciências e a escola Militar da Bolívia. Fez planos para que os adolescentes instruídos que fossem para a Europa. Fixou as atribuições dos prefeitos, governadores, corregedores e presidentes de campo. Ordenou a fazenda pública, o que resultou em economias significativas. Adaptou o Código Civil de Napoleão e o projeto do Código Penal, do deputado espanhol Calatrava, e a formação do Código de Procedimentos e códigos Comercial e de Mineração, por comissões especiais a cujas sessões às vezes concorreu. Criou o primeiro censo da república e a preparação do primeiro mapa geral dela. Assinou um tratado de comércio, em França, cujo primeiro representante chegou em vista disso à Bolívia. Estabeleceu-se um Banco de desconto e circulação.

Impôs a publicidade no investimento dos caudais públicos por intermédio da Contabilidade Geral. Construiu pontes e estradas. Para inteirar-se das necessidades regionais e locais, o Santa Cruz viajou em todo a nação, chegando a Cobija, no oceano Pacífico, porto que declarou franco para atiçar o teu comércio e, chegando também a Tarija, pela fronteira com a argentina. Reorganizou e profissionalizou o exército boliviano, como meio de defesa contra o perigo que representava as pretensões do presidente Gamarra do Peru, mas, ao mesmo tempo tramando uma eventual invasão ao Peru. Neste trabalho colaboraram incontáveis militares estrangeiros, entre eles o alemão Braun e o irlandês O’Connor. Também foi organizada a guarda nacional.

dessa forma, o Peru vivia um estado de anarquia. Então, o general Agustín Gamarra, que era o superior opositor do regime de Orbegoso, se achava exilado pela Bolívia. Vista da crítica situação do Peru, Santa Cruz e Gamarra se encontraram em Chuquisaca, onde inventaram levar a cabo o projeto da Confederação peruano boliviana.

Esta seria desenvolvida por 3 estados: Norte (norte peruano), Centro sul (peruano) e Sul (Bolívia) e levaria o nome de República Peruana, com o pavilhão bicolor peruano. Sem esperar a ratificação do pacto por Santa Cruz, Gamarra cruzou a divisa peruano-boliviana (maio de 1835) e ocupou Puno e Cuzco, onde conseguiu a adesão de relevantes encaixes.